segunda-feira, 17 de março de 2014

Sebastião Viana nomeia Wolvenar Camargo, envolvido no G7, com salário de R$ 18 mil


Foi publicada na edição desta segunda-feira, 17, do Diário Oficial do Estado, a nomeação do ex-secretário de Obras, Wolvenar Camargo Filho, como assessor especial do governador Sebastião Viana, com salário de R$ 18 mil. Ele foi acusado pela Polícia Federal, na Operação G-7, por ser um dos “cabeças” de um dos maiores esquemas de corrupção da história recente do Acre. Em junho do ano passado, Wolvenar e mais 28 envolvidos, entre eles secretários, empreiteiros e funcionários públicos, foram indiciados por crimes de formação de cartel, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, fraude em licitação e desvio de verbas públicas .

Em junho de 2013, após passar um longo tempo detido na Papudinha, Wolvenar foi exonerado do cargo de secretário por Sebastião Viana. Segundo informações de pessoas ligadas a Camargo – a justificativa do pedido de exoneração do gestor que gerenciava as obras mais importantes da administração estadual seria para se defender das acusações do inquérito da PF.

Ac24horas.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário