sábado, 18 de abril de 2015

Cratera causa interdição parcial de trecho da BR-364 no interior do AC

Trecho entre Tarauacá e Cruzeiro do Sul foi parcialmente interditado; Dnit afirma que uma empresa foi contratada para os reparos (Foto: Divulgação/Dnit)

O trecho da BR-364, cerca de 7 km antes do Rio Gregório, entre Tarauacá e Cruzeiro do Sul, precisou ser parcialmente interditado após a abertura de uma cratera. A informação foi confirmada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) por meio de nota, neste sábado (18). O órgão garantiu que uma empresa já foi contratada para a realização dos reparos.

"O departamento já está com técnicos e a empresa contratada para manutenção do trecho no local; e os serviços necessários para a manutenção do tráfego já foram iniciados. Tal medida [a interdição] foi tomada como forma de resguardar a segurança dos usuários e permitir que os serviços possam ser realizados o quanto antes para restabelecer o fluxo de veículos na rodovia", disse em nota.

O Dnit informou que tem realizado o monitoramento e serviços para que o tráfego não precise ser interrompido. No entanto, a execução de alguns serviços fica prejudicada devido às chuvas na região. O órgão assumiu o trecho da rodovia em janeiro deste ano.

"Atualmente, estão em andamento três planos de trabalho para o trecho entre Sena Madureira e o Rio Liberdade; além do processo licitatório de um programa de restauração para o trecho entre o Rio Liberdade e Cruzeiro do Sul. De forma complementar, estão sendo feitos estudos, monitoramento, controle de tráfego e serviços necessários para que o tráfego não seja interrompido", garantiu.

O órgão aproveitou para alertar a população sobre a trafegabilidade no local. "Os engenheiros alertam à população que respeite as placas de sinalização e as diretivas do órgão, tanto de peso máximo permitido quanto ao tipo de veículo autorizado a trafegar no referido trecho até que a rodovia apresente as condições necessárias para o tráfego constante e seguro", finalizou.




Caio Fulgêncio, G1Ac

Tarauacá: Policia Militar realiza treino para o desfile cívico no 102° aniversário da cidade


Por DcCarlos  Voz de Ouro 

Na tarde da última sexta-feira, 17/03, o 7º Batalhão de Policia Militar de Tarauacá recebeu o Coronel Juvenal, de Rio Branco, para uma solenidade que foi realizada no quartel da PM. Todos os Policiais Militares estavam presentes, inclusive o Comandante do 7° Batalhão da PM, Major Jeferson Ruiz.

Durante a solenidade os policiais que estiveram à frente das grandes operações foram agradecidos pelo CMT do CPO II, e pelo Comandante do Batalhão local. Foi destacado grandes operações como apreensão de grande quantidade de drogas ,prisão de criminosos extremamente perigosos, a prisão dos indivíduos que tentaram assaltar a casa da diretora do Hospital, Anizia Aragão Bayma, e ainda a grande atuação feita pelos policiais na maior tragédia da história de Tarauacá, o incêndio que vitimou a pequena Letícia.

Os PMs fizeram um lindo desfile em frente do quartel mostrando assim que estão afinadíssimos para desfilar no aniversario de 102 anos de Tarauacá.


O Major Ruiz fez um discurso para todos os presentes , focando no grupo . O Comandante disse palavras de motivação, “Vocês são muitos competentes, continuem lutando o bom combate, fazendo de sua carreira uma marca de boas lembranças, porque vocês são observados constantemente por isso não podemos errar, parabéns pelo relevante serviço que os senhores têm prestado por onde tem passado”. 


O Coronel Juvenal agradeceu pessoalmente aos policiais do 7º BPM pelo brilhante trabalho prestado no município. “Quero parabenizar aos nobres companheiros policiais que tem trabalhado dignamente fazendo do nosso Estado do Acre um lugar de Policia honesto, porque foi feita uma pesquisa e foi comprovado que o nosso Estado estar em primeiro lugar em policia honesta, vamos continuar neste espírito de motivação para que possamos ser bem visto pela sociedade”, Finaliza o Coronel.

Colaboração Leandro Matthaus

AGENTES EDUCADORES DO ASINHAS RECEBEM FORMAÇÃO E KITS PEDAGÓGICOS


Durante três dias, os professores da Rede Municipal de Ensino receberam uma capacitação com vistas a oferta de ensino do Programa Asas da Florestania.

Trata-se de uma formação continuada de professores que precisam ter o conhecimento do programa para que possam trabalhar de forma correta na sala de aula. O programa tem metodologia diferente e tem por objetivo levar o ensino às comunidades estabelecidas em locais de difícil acesso com metodologia diferenciada na sala de aula incluindo as questões avaliativas.


O treinamento inclui aulas simuladas como forma de melhor qualificar os professores. Além de fortalecer o corpo docente e tirar as dúvidas sobre a aplicabilidade do programa, o encontro tem com o objetivo fazer um levantamento de com os professores estão atuando dentro da sala de aula, através de apresentações individuais.


A coordenação do trabalho está sob a responsabilidade da técnica da coordenação de ensino Rural Estadual,Socorro Macêdo e da professora Katiana Albuquerque que também responde pela pasta da Coordenação do programa na SEME.

A avaliação dos resultados obtidos é bastante positiva, já que foram constatados vários casos em que os alunos já formados optaram pela continuidade dos estudos tornando-se professores e contribuindo com o processo ensino-aprendizagem na própria comunidade.

O Programa Asas da Florestania atende desde o ensino infantil até o ensino fundamental, e destina-se a receber alunos nas comunidades localizadas e assentadas às margens de rios, igarapés, estradas e ramais.

Nesta quinta-feira, 16 os agentes educadores receberam os kits pedagógicos do prefeito Rodrigo Damasceno e do secretário municipal de Educação, Francisco das Chagas Silva. Rodrigo expressou na ocasião a felicidade de ter sido o Acre, o Estado pioneiro com esse modelo de ensino e o mesmo têm apresentado resultados satisfatórios.

Assecom Tarauacá

Mega-Sena pode pagar R$ 33 milhões neste sábado

A Caixa Econômica Federal sorteia, neste sábado (18), o concurso 1.696 da Mega-Sena. O prêmio previsto é de R$ 33 milhões. O sorteio será realizado a partir das 20h (horário de Brasília).

Além do montante principal, que pode render mais de R$ 200 mil por mês caso seja aplicado em uma caderneta de poupança, a loteria ainda entrega prêmios secundários para quem acertar quatro (Quadra) e cinco dezenas (Quina).

As apostas podem ser feitas em qualquer uma das mais de 12 mil casas lotéricas do Brasil até às 19h deste sábado.

Por Leandro Matthaus

Petrobras aprova financiamentos e diz que já cobriu necessidades de 2015

Contratos anunciados podem chegar a R$ 18,66 bilhões. Empresa pretende vender US$ 13,7 bilhões em ativos até o ano que vem.

Do G1, em São Paulo

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17) a obtenção de uma série financiamentos e de um acordo de arrendamento. Esses empréstimos, juntamente com as operações já executadas em 2015, cobrem todas as suas necessidades para o ano, segundo o fato relevante. Os contratos anunciados podem somar até R$ 18,66 bilhões.

O maior financiamento foi aprovado com o Banco do Brasil, de R$ 4,5 bilhões, na modalidade de nota de crédito à exportação, com prazo de 6 anos. Com a Caixa Econômica Federal, foi aprovado contrato de limite de financiamento pré-aprovado no valor de R$ 2 bilhões e prazo de 5 anos. Outro contrato da mesma modalidade foi aprovado com o Bradesco, de R$ 3 bilhões e prazo de 5 anos.

Foi também aprovado um acordo de cooperação com o banco britânico Standard Chartered, para uma operação de "venda com arrendamento e opção de re-compra" de plataformas de produção, no valor de até US$ 3 bilhões (equivalentes a R$ 9,16 bilhões pelo câmbio desta sexta) e prazo de dez anos.

"A Petrobras continuará avaliando oportunidades de financiamento visando antecipar parte das
necessidades de 2016", diz a estatal em nota".

A estatal ainda conta com a planejada venda de US$ 13,7 bilhões em ativos até o final do próximo ano para cobrir suas necessidades de financiamento. "Dentre os ativos de Exploração & Produção do plano de desinvestimento não estão incluídos ativos em produção no Pré-Sa", esclarece a empresa.

Polícia Federal entrega depoimentos de três deputados ao Supremo

A Polícia Federal encaminhou nesta sexta-feira (17) ao Supremo Tribunal Federal (STF) documentos com provas e depoimentos de três deputados. As declarações dos parlamentares foram dadas na semana passada, em um dos inquéritos da Operação Lava Jato, que investiga suposto esquema de pagamento de propina com recursos de contratos da Petrobras.

Em março, o ministro do STF Teori Zavasckiautorizou a abertura de inquéritos para investigar 49 pessoas – das quais 47 políticos. Os documentos encaminhados nesta sexta ao Supremo se referem a um dos inquéritos, que tem 39 investigados e apura se existiu uma quadrilha para fraudar a Petrobras.

Em depoimento prestado no último dia 10, o deputado do PP Luiz Carlos Heinze (RS) afirmou que “já tinha ouvido falar de esquemas de corrupção dentro do partido”. Ele, no entanto, negou participação no suposto esquema e disse não saber quem participava.

Dos cinco partidos com políticos listados nesta fase da investigação, o PP é o que tem o maior número de integrantes sob suspeita: 32 membros.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da presidência do PP, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Além de Heinze, também foram ouvidos pela PF os deputados do PP Renato Molling e Jerônimo Goergen, todos do Rio Grande do Sul.

Heinze disse não conhecer Alberto Youssef e afirmou que acredita que seu nome “tenha sido usado indevidamente por lideranças do PP que se beneficiaram do esquema”.

“[Ele disse] que, como parlamentar integrante dos quadros do PP, já tinha ouvido falar de esquemas de corrupção dentro do partido. Que [ele próprio] não tinha envolvimentos com a cúpula do partido [... e] que não sabe exatamente quem participava" do suposto esquema, diz o documento da PF.

Luiz Carlos Heinze também declarou ter se encontrado com o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costauma vez em 2006 ou 2007, mas disse que não tem relação com a indicação do ex-dirigente ao cargo de alto escalão na estatal. O parlamentar afirmou ainda que, no último dia 24, chegou a cobrar de integrantes do diretório nacional do PP que provassem que ele recebeu dinheiro de esquema de corrupção.

Em seu depoimento no dia 8, o deputado Renato Molling também negou conhecer Alberto Youssef e disse que seu nome “foi usado indevidamente por alguém do partido que queria receber propina, que mantinha relações institucionais com os líderes do PP”, de acordo com o documento da PF. Molling disse, no entantom não saber quem teria usado seu nome no suposto esquema.

Jerônimo Goergen afirmou aos policiais federais desconhecer Youssef, negou encontro com Paulo Roberto Costa e afirmou que seu nome foi citado indevidamente, negando envolvimento em esquema. Em seu depoimento à PF, o parlamentar “afirmou que ‘não havia democracia interna no PP’ e que poucos tomavam decisões” na sigla.

Nesta quarta-feira (15), o ministro Teori Zavascki atendeu pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) e cancelou parte dos depoimentos que seriam dados nesta semana à PF. Os depoimentos foram marcados pelos policiais federais sem aval da PGR. O caso explicitou uma disputa de bastidores entre policiais e procuradores da República em torno do comando das investigações da Operação Lava Jato.

G1

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Sebastião entrega mais de 100 cartões de assentamento

O governador Sebastião Viana entregou, na manhã desta sexta-feira, 17, mais de 100 títulos definitivos à famílias do antigo Projeto de Assentamento Itaúba, em Manoel Urbano, área que que agora será transformada em Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS). Segundo o governo, a comunidade recebeu 130 cartões de assentamento, documento que atesta a regularização das áreas fundiária donde vivem os produtores rurais. O ato contou com a participação da diretora-presidente do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Janaína Guedes, deputados, vereadores do município, líderes religiosos e representantes de associações de trabalhadores e produtores rurais. A entrega do documento é parte do Programa de Regularização Fundiária Urbana e Rural do Acre, proposta administrada pelo Iteracre e responsável pela regularização fundiária de mais de 30 mil imóveis em todo o estado do Acre. Durante discurso, o chefe do Executivo estadual falou sobre a importância da regularização fundiária para o produtor e para a economia. “Hoje, essas famílias que estão saindo daqui com este cartão vão poder acessar linhas de crédito rural, financiamentos e programas do governo federal que garantem o fortalecimento da agricultura familiar no estado e que, portanto, movimentam a economia do município, gerando renda para população”, afirmou.

Indonésia confirma execuções de brasileiro e estrangeiros no fim de abril

Rodrigo Gularte foi preso em 2004 e, desde então, desenvolveu problemas mentais, segundo a família

Fuzilamentos de nove estrangeiros e um indonésio, todos condenados por tráfico de drogas, deverão acontecer após 24 de abril. Entre eles está o brasileiro Rodrigo Gularte

Poucas horas após protestar contra a execução de uma segunda cidadã indonésia na Arábia Saudita, o governo da Indonésia confirmou nesta sexta-feira (17) a execução por fuzilamento de nove estrangeiros e um indonésio condenados por tráfico de drogas.

O porta-voz da promotoria pública, Tony Spontana, afirmou que, a não ser que algo imprevisível aconteça, as execuções dos dez condenados acontecerão ainda neste mês, depois da Conferência Ásia-África. O encontro se encerra em 24 de abril.

Entre os condenados está o brasileiro Rodrigo Gularte, detido em 2004 com seis quilos de cocaína escondidos numa prancha de surfe. Autoridades brasileiras tentam impedir a condenação, argumentando que ele sofre de esquizofrenia, mas as tentativas não deram resultado.

Além de Gularte, deverão ser executados cidadãos de Austrália, Nigéria, Filipinas, França e Gana. A embaixadora de França em Jacarta alertou para a possibilidade de consequências nas relações bilaterais caso o cidadão francês venha a ser fuzilado.

Na quinta-feira, o governo indonésio protestou contra a execução de uma cidadã do país na Arábia Saudita, convocando o embaixador saudita para explicações. A mulher havia sido condenada pelo assassinato de uma criança de 4 anos.

Outra mulher indonésia havia sido executada na Arábia Saudita no início da semana, após ter sido condenada pela morte de uma mulher saudita. As duas indonésias trabalhavam como empregadas domésticas, assim como milhares de suas compatriotas na Arábia Saudita.

O governo da Indonésia não protestou contra a execução da pena de morte, mas pela suposta violação de procedimentos diplomáticos, afirmando não ter sido avisado com antecedência sobre as execuções.

Em janeiro, a Indonésia executou seis pessoas acusadas de tráfico de drogas, incluindo o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, o que causou uma crise diplomática entre a Indonésia e o Brasil.

AFP

Diretório decide que PT não mais receberá doação de empresa privada

Decisão ainda terá de ser referendada pelo congresso nacional da sigla.Na última quarta-feira, tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, foi preso.

Roney DomingosDo G1, em São Paulo

Presidente nacional do PT, Rui Falcão (dir.), ao lado de Alberto Cantalice, um dos vice-presidentes, em entrevista coletiva após reunião do Diretório Nacional do partido (Foto: Roney Domingos (G1))

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, anunciou nesta sexta-feira (17), após reunião do diretório nacional da legenda, em São Paulo, que partido não mais receberá doações de empresas privadas.

Falcão afirmou que, antes de implementada, a decisão ainda terá de ser referendada pelo 5º Congresso Nacional do PT, entre 11 e 14 de junho, em Salvador.

Segundo o presidente do PT, o partido passará a estudar novas formas de FINANCIAMENTO em substituição às doações de empresas privadas, parcela representativa da arrecadação de fundos da legenda. Entre essas formas, ele falou em ampliar as contribuições voluntárias individuais de filiados e simpatizantes.

Tarauacá: Na tribuna da Câmara Vereadora Maria Jose ( PSD) disse ser para elogiar e criticar a gestão


A vereadora Maria Jose, do PSD, foi feliz em sua colocação na tribuna da Câmara, na terça-feira, 15, quando disse que, critica e elogia na hora que achar necessário, pois é livre. Ou seja, uma parlamentar independente. Citou também o estado crítico das ruas da cidade e lembrou que membros de varias siglas partidárias estão criticando as condições de trafegabilidade das ruas de Tarauacá. 

A parlamentar menciou ainda, a limpeza dos canteiros da Av. Tancredos Neves. 

Por Leandro Matthaus

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Cameli manifesta preocupação com desocupação dos jovens no Brasil


O senador Gladson Cameli (PP-AC) manifestou a sua preocupação com o elevado número de jovens com idade entre 15 e 29 anos que não trabalham nem estudam.
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na pesquisa nacional por amostra de domicílios feita em 2012, a geração nem nem, como é conhecida essa parcela da população que nem trabalha nem estuda, é formada por 9,7 milhões , num universo de 49,4 milhões de jovens.
Diante desses dados, o senador defende medidas para aumentar a oferta de cursos de capacitação para esses jovens e de empregos. Ele reconheceu a elevação do número de vagas em cursos de nível superior nos últimos dez anos, mas observou que na faixa que compreende os jovens com idade entre 15 e 17 anos, a preocupação maior deve ser com a conclusão do ensino médio.
Já entre os que têm mais de 18 e menos de 24 anos, a preocupação deve ser com a capacitação profissional e a oferta de empregos, pois 23,4% deles nem trabalham nem estudam, lamentou o senador.
Quanto aos que têm mais de 24 anos e menos de 29, o índice é menor: 21,3% deles não trabalham nem estudam. Por isso, ele sugeriu medidas de incentivo às empresas que contratarem pessoas nessa faixa etária.
Outra preocupação de Gladson Cameli é em relação ao público feminino, pois 73% da geração nem nem é formada por mulheres. Em sua avaliação, a gravidez precoce é responsável pelo afastamento dessas jovens do estudo e do mercado de trabalho.
Ele ainda lamentou que a violência seja uma realidade nessa faixa da população.
- As taxas de violência no Brasil são altíssimas. Em 2012, o IBGE registrou uma taxa de 25,2 vítimas a cada 100 mil habitantes. E quando tratamos de jovens de 15 a 29 anos, esse número é seis vezes maior: temos uma taxa de mortalidade nessa faixa etária de 175 mortes por 100 mil habitantes. Esses números mostram que o ditado popular ‘mente vazia, oficina do diabo’ nunca foi tão correto - disse o senador.
Agência Senado

Acre: Deputado estadual Dr. Jenilson Leite (PCdoB) protocola requerimento para realização de uma sessão solene em homenagem ao dia do índio. “ Sessão será realizada no dia 23 de abril”.

                         foto: Jardy Lopes

O deputado estadual Dr. Jenilson Leite (PCdoB) requereu a mesa diretora da Assembleia do Legislativa do Acre –ALEAC a realização de uma sessão solene em homenagem ao dia do índio, comemorado no dia 19 de abril. Este requerimento do deputado comunista dá prosseguimento a uma das bandeiras do PCdoB, que é lutar e defender a minoria, na qual, estão incluídos os indígenas. A sessão solene será realizada no dia 23 de abril, na sala das sessões Deputado Francisco Cartaxo, plenário da ALEAC. O requerimento foi protocolado no dia 09 de abril.

No Acre, os indígenas estão divididos em dois grandes troncos indígenas: a) Aruaque ou Aruak ( na região do Rio Purus); b) Panos ( na região do Juruá). 
- Os Panos estão divididos em Kaxinawás, Yawanawás, Poyanawás, Jaminawas, Nukinis, Araras, Katukinas, Shaneanawa, Nawa, e Kaxararis. 
- Os Aruaques é divididos em Kulinas, Ashaninkas (Kampas) e Manchibery. 

Segundo o senso do IBGE de 2010, a população indígena do Acre é de 14.318 mil. 

O dia do índio foi criado através do Decreto Lei nº5.540, em 1943, pelo presidente da República Getúlio Vargas. 

Mais de 90% dos indígenas do Acre vivem nas aldeias, mantendo sua cultura e costume. Contudo, existem algumas aldeias que dispõe de internet, de TV e de telefone ( orelhão). 

Com o apoio do governo do estado, iniciado na gestão do ex-governador Jorge Viana (PT), os índios passaram a criar peixes, galinhas, porcos, e a cultivar roças, milhos e bananas para suprir a escassez da caça causado pela destruição da vegetação e também para vender nas cidades, um dos exemplos é Aldeia Pynuha ou Terra do 27, em Tarauacá. 

O deputado Dr. Jenilson Leite justifica o requerimento protocolado para realização da sessão elencando algumas informações decorrentes da história dos primeiros habitantes no Brasil ao longo de séculos. 



Veja a integra 

“O presente requerimento visa à realização de uma Sessão Solene em homenagem ao Dia do Índio. Comemoramos todos os anos, no dia 19 de abril, o dia dos homenageados, esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo Presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Diversos povos indígenas habitavam o Brasil muito tempo antes da chegada dos portugueses em 1500. Cada povo possuía sua própria cultura, religião e costumes. Viviam basicamente da caça, pesca e agricultura. Tinham um contato total com a natureza, pois dependiam dela para quase tudo. Os rios, árvores, animais, ervas e plantas eram de extrema importância para a vida destes índios. 

Por isso, os índios respeitavam muito a natureza. Os índios viviam em tribos e tinham na figura do cacique o chefe político e administrativo. O pajé era o responsável pela transmissão da cultura e dos conhecimentos. Era o pajé que também cuidava da parte religiosa e medicinal, através da cura com ervas, plantas e rituais religiosos. Faziam objetos artesanais com elementos da natureza: cerâmica, palha, cipó, madeira, dentes de animais, etc. A religião indígena era baseada na crença em espíritos de antepassados e forças da natureza. Os índios faziam festas e cerimônias religiosas. Nestas ocasiões, realizavam danças, cantavam e pintavam os corpos em homenagem aos antepassados e aos espíritos da natureza. Historiadores calculam que existiam de 3 a 4 milhões de índios no Brasil antes de 1500, espalhados pelos quatro cantos do país. O contato dos índios brasileiros com os portugueses foi extremamente prejudicial para os primeiros. Os índios foram enganados, explorados, escravizados e, em muitos casos, massacrados pelos portugueses. Perderam terras e foram forçados a abandonarem sua cultura em favor da europeia. Embora muitas nações indígenas tenham enfrentado os portugueses através de guerras, ficaram desfavorecidos, pois não tinham armas de fogo como os portugueses. Atualmente somente cerca de 400 mil índios vivem no Brasil. Muitas tribos, influenciadas pela cultura dos brancos, perderam muitos traços culturais. É muito comum encontrar em tribos indígenas atuais, índios falando em português, vestindo roupas e até usando equipamentos eletrônicos. Ao entrarem em contato com os brancos, muitos índios, além de perderem aspectos culturais, contraem doenças e morrem.

A contaminação de rios, principalmente por mercúrio vindo dos garimpos, também leva doenças para os índios através de seu principal alimento: o peixe. Algumas tribos isoladas conseguiram ficar longe da influência branca e conseguiram manter totalmente intacta sua cultura. Infelizmente, são poucas tribos nesta situação. A maior parte destas tribos está localizada na região da Amazônia. Muitos povos indígenas têm se mantido graças à criação, nos últimos anos, de reservas indígenas. Nestas áreas, ficam longe da presença de pessoas que pretendem explorar riquezas da natureza. Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste continente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”. No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio. Os seus antepassados contribuíram com muitos aspectos de suas diversificadas culturas para a formação do Brasil: um país de vasta extensão territorial, cuja população é formada pelos descendentes de europeus, negros, índios e, mais recentemente, de imigrantes vindos de países asiáticos, que mesclam suas diferentes línguas, religiões e tradições culturais em geral, propiciando a formação de uma nova cultura, fortemente marcada por contrastes. A população indígena é merecedora de todos os elogios e honras, por toda sua contribuição com a história do Brasil, pelas suas culturas e ensinamentos, por todas as lutas e glórias que passaram em suas vidas, pelos obstáculos que vêm enfrentando, por vencer, quase que diariamente, toda e qualquer forma de discriminação étnica”.

Por Leandro Matthaus

Foto: Jardy Lopes

Jordão: Regina Saraiva assume o DERACRE


A professora Regina Saraiva, filiada ao PT, assumiu o Departamento de Estrada e Rodagem do Acre (DERACRE), em Jordão. Regina é funcionária da rede estadual de Educação. A petista já coordenou o núcleo da UFAC no município.

Por Leandro Matthaus
leandro23333@gmail.com