sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

O DIPLOMA DO POVO

 

Hoje ao receber o diploma de Deputado Estadual, lembrei que foi muito suor derramado pra chegar ali. Percorremos avenidas, ruas, becos e ramais, Rios e igarapés, semeando sonhos e esperança. Um por cento do eleitorado do Acre acreditou na nossa proposta, parece pouco, mas para mim foi extraordinária nossa votação. Uso as redes sociais para agradecer ao povo do meu Estado a confiança e pra dizer que este mandato será um instrumento de luta por melhores dias para os homens e mulheres no nosso Acre.


Obrigado

Juventude Guerreira,Trabalhadores da Saúde,Meu partido, Minha família,Meus amigos, Meu povo de Tarauacá, Jordão, Rio Branco e todo o Acre.




Nosso mandato é portador de muita esperança e de grande responsabilidades, estou ciente disso.

QUE DEUS NOS ABENÇOE!!!!

Parabéns à todos os eleitos




















deputado estadual eleito Jenilson Leite ( PCdoB) postou na sua página no FACEBOOK.
Foto- Gleilson Miranda 

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

DEPUTADO ELEITO JANILSON LEITE CONVIDA ELEITORES PARA PRESTIGIAR SUA DIPLOMAÇÃO


O deputado estadual eleito Jenilson Leite ( PCdoB) postou na sua página no FACEBOOK, um convite para os eleitores que acreditaram no sonho dele vir ser deputado à estarem presentes no dia 19/12 auditório da UFAC para ver sua diplomação. 

Jenilson é médico Infectologista e sua bandeira política durante no período eleitoral foi pautada no tema saúde e oportunidade para os jovens. 


Veja a mensagem:Olá minha gente! Quero convidar todos que acreditaram no sonho de termos um mandato de deputado estadual, para se fazerem presentes no dia 19/12/2014, no auditório da UFAC, no ato de nossa diplomação.





Este mandato é de todos nós! 

Espero contar com a presença de todos!!!

Auditório da UFAC

As 9:00hs

MÉDICO INFECTOLOGISTA 

DEPUTADO ESTADUAL ELEITO DO PCDOB DO ACRE


 Por Leandro Matthaus Foto Jardy Lopes

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

JORDÃO: Câmara ignora TCE, e aprova contas do ex-prefeito Melo. Vereadora Zeina classifica o ato como "vergonhoso".

Imagem: Divulgação

A Câmara de vereadores de Jordão-Acre, ignorou na última terça (16), o parecer do TCE e aprovou a prestação de conta do ex-prefeito Hilário de Holanda Melo (PT) referente ao exercício de 2009. O ex-prefeito teve as contas reprovadas pelo TCE e ainda foi condenado a devolver aos cofres públicos R$ 973 mil . Só em passagens aéreas o prefeito pagou mais de R$ 300 mil em 2009, considerado pelos conselheiros do órgão um valor exorbitante. 

A conselheira relatora do processo, Naluh Golveia, ao justificar seu voto em favor da condenação do ex-gestor disse ainda que se fosse doada uma passagem durante todos os 365 dias do ano aos sete mil munícipes, o valor, ainda assim, não atingiria esse montante. Na sessão de ontem, os sete vereadores da base votaram a favor, são eles: Doda (PT), Rosaldo (PT), Vavá (PSDB), Zé Cariolanda ( PSDB), Abel Ximenes ( PCdoB), Chico Sereno ( PCdoB) e o presidente da casa, Chicão ( PCdoB ). A bancada do PMDB composta por Zeina Melo e Guedes Oliveira votaram contra. 


Os vereadores justificaram seus votos das quais destaco algumas falas. Os vereadores Abel Ximenes e Doda disseram que votaram favoráveis pelo perfil do ex-prefeito, um homem que viveu toda vida na cidade e é quase um centenário. Já o vereador Vavá, tucano mamando na gestão da FPA, disse que votaria pelo fato do ex-prefeito Melo ser seu amigo de "longas datas." A vereadora Zeina Melo justificou seu voto fazendo o seguinte pronunciamento: "Eu voto contra, porque nós não estamos aqui para analisar o perfil, a idade, e as qualidades dele, mas sim, o dinheiro público que foi mal utilizado na sua gestão. Me sinto envergonhada em fazer parte de uma Câmara que os vereadores não conhecem seu papel, confundem a amizade com o dinheiro da população que foi desviado para outros fins. Eu peço licença para me retirar do plenário, pois não estou me sinto bem, em presenciar um momento tão triste."


É lamentável saber que ainda exista parlamentares tão ridículos nos confins do Brasil. Pessoas que receberam da população o mandato para fiscalizar o erário, legislar em prol da sociedade, mas na verdade não passam de mercadores do poder, usam seus mandatos para benefício próprio. Esquecem eles que a malversação do dinheiro público tira da população o direito de usufruir de uma saúde e educação de qualidade, pavimentação de ruas, enfim, políticas públicas para as pessoas que mais precisam. Educação é uma palavra riscada do dicionário dessa gente, tendo em vista que, quanto mais leigos, maiores serão as chances deles continuarem afrente da barganha. Já ouvi diversas justificativas esfarrapadas para aprovar contas de ex-gestor, mas essas foram as mais toscas.


Por Leandro Matthaus




10% mais ricos concentram 40% da renda do país, diz IBGE





Pesquisa com dados de 2013 foi divulgada nesta quarta-feira. Mesmo ainda com a maior fatia, participação dos mais ricos diminuiu.



Por Karina Trevizan
Do G1, em São Paulo

Participação na renda total
Proporção em % dos mais pobres aos mais ricos
1,22,53,44,55,86,68,310,815,341,751001020304050
Fonte: IBGE

A desigualdade na distribuição de renda no Brasil diminuiu entre 2004 e 2013, mas não o suficiente para alterar substancialmente a diferença de rendimentos, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a Síntese de Indicadores Sociais, divulgada nesta quarta-feira (17), com dados de 2013, os 10% da população que possuem a maior renda familiar per capita concentravam 41,7% da renda per capita total do país em 2013, contra 43,6% em 2008 e 45,8% em 2009.

Entre os mais ricos, houve redução de 9,8% na participação da renda total. Enquanto isso, a proporção entre os 10% da população com menor rendimento passou de 1% em 2004 para 1,1% em 2008 e 1,2% em 2013. Numa sociedade perfeitamente igualitária, cada décimo (10% das pessoas com rendimentos) teria 10% da soma desses rendimentos, explica o IBGE.

O rendimento médio de todas as pessoas com mais de 15 anos ocupadas no mercado de trabalho cresceu 42,1% entre 2004 e 2013. Para os trabalhadores com menor renda, esse crescimento foi maior, de 84,8%.

Trabalho formal e outras fontes de renda
Entre as famílias de menor renda, com até um quarto de salário mínimo per capita, houve crescimento da participação de fontes de renda além do trabalho – como transferências de programas sociais, aplicações financeiras, rendimentos de aluguéis, bônus etc. Para essas famílias, essas fontes representam 37,5% do total dos ganhos domésticos, contra 20,3% em 2004. A média total do país é de 4,5%. No Nordeste, essa proporção chegou a 43,8%.

O mercado de trabalho com carteira assinada também teve crescimento em 2013, com a maior taxa de formalização já registrada, de 58%. O IBGE ressalta que há nove anos a taxa não chegava nem à metade do total de pessoas ocupadas, com 45,7%. No período, o aumento no número de trabalhadores com carteira assinada foi de 47,8%. Enquanto isso, houve recuo de 10,1% no número de pessoas em empregos considerados informais, que representam 42% do total de trabalhadores.

Segundo a pesquisa, o rendimento médio entre os trabalhadores que não possuem carteira assinada corresponde a 57% do rendimento da população ocupada em trabalhos formais. No Piauí, essa relação foi de 36%, a maior desigualdade entre todos os estados.

Porém, essa diferença caiu nos últimos nove anos, pois o aumento do rendimento médio dos trabalhadores informais foi maior do que o dos informais (51,8% contra 26,7%, respectivamente). O maior avanço do rendimento médio da população ocupada em trabalhos formais ocorreu na região Nordeste, de 34,6%. Entre os trabalhadores sem carteira assinada, a maior variação do rendimento médio foi na região Centro-Oeste, com 62,8%.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Confira a lista completa da nova equipe de governo de Sebastião Viana

IMG_0082
Sebastião Viana acaba da apresentar seu novo secretariado. Nada tão novo e não tão velho. O petista, é verdade, mudou algumas peças, agradou parte dos aliados, manteve caras cansadas, mas não abriu mão de sua tropa de choque, os que o acompanham há tempos.
PEDRO INA grande surpresa da lista de assessores de Sebastião Viana (PT) para este segundo mandato não é Carioca na secretaria de assuntos institucionais e nem a permanência de Flora Valadares na secretaria da fazenda, mas sim o juiz aposentado Pedro Longo, que assumirá o comando do Instituto de Meio Ambiente do Acre. Presidente do PSL, Longo que entrou a pouco tempo na política partidária desbancou alguns nomes que ficaram de fora.
A nova equipe de Sebastião tem uma mescla de perfil técnico com político. O temido e odiado Francisco Nepomuceno, o Carioca, novo secretário de Articulação Institucional, é a cara fiel dessa mistura. Ele será, agora investido do cargo, o cara do não ou do sim nas mesas de negociações.
José Carlos dos Reis, candidato a deputado estadual derrotado na eleições de outubro passado, assume a Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap), com Fernando Melo como adjunto.
Leonildo Rosas deixa a Secom e será Porta Voz do governo. No lugar dele vai comandar a pasta da Comunicação, a jornalista Andréa Zilio, que terá Astério Moreira, como sub-secretário depois que se despedir da Aleac em 31 de janeiro.
O procurador do Estado, Armando Melo, que hoje é secretário de Administração, irá comandar a Saúde, como já antecipou ac24horas. Sawana Carvalho deixa o Detran para comandar a SGA. No lugar de Sawana no Departamento Estadual de Trânsito assumirá Gemil Junior, ex-gerente da Amazongás, membro da Batista do Bosque, indicado do pastor Agostinho e do deputado federal eleito Alan Rick (PDT). O pastor Agostinho, aliás, teve o poder de indicar também o Jamyl Asfury, hoje deputado pelo PEN, que não conseguiu se reeleger, mas irá comandar a Secretária de Habitação do Estado.
A procuradora Lídia Assis, esposa de Henrique Corinto, candidato a deputado estadual pelo PC do B derrotado nas últimas eleições,
vai chefiar a PGE e Cristovam Moura será seu adjunto.
Emilson Farias deixa a Polícia Civil e vai para Secretaria de Segurança Pública.
Já o pastor Henry Nogueira vai comandar a Secretaria de Pequenos Negocios no lugar de Silvia Monteiro. Henry apesar de ser do PDT não é da cota do partido. Ele é indicação pessoal de Sebastião Viana.
Marco Brandão permanece na Secretaria de Educação, com Moisés Diniz como secretário adjunto.
Edgar de Deus continua como secretário de Meio Ambiente.
O Instituto Sócioeducativo, o Ise, será comandado por Rafael Almeida, candidato derrotado nas eleições pelo PSDC.
Da cota do PC do B, o ex-todo poderoso Edvaldo Magalhães deixa o status de supersecretário de Indústria e Comércio para ser diretor-presidente do Depasa no Estado ao lado de seu colega de partido Felismar Mesquita que vai dirigir o órgão em Rio Branco.
Martin Hessel, que assumiu o Iapen há quatro meses, continua no espinhoso cargo.
O deputado Elson Santiago (PEN), candidato a deputado derrotado em outubro, assume o cargo de assessor especial.
Flora Valadares, mulher de confiança de Sebastião, permanece como secretária de Fazenda, e Márcia Regina continua Chefe da Casa Civil.
Coronel Aires será o chefe do Gabinete Militar.
Confira os nome dos ungidos:
SECRETARIA DE ESTADO DA CASA CIVIL – CASA CIVIL
Márcia Regina de Souza Pereira
PORTA VOZ DO GOVERNO
Leonildo Rosas Rodrigues
ASSESSORIA DE ASSUNTOS INDÍGENAS
José de Lima Kaxinawá (Zezinho)
ASSESSORIA DE JUVENTUDE
Weverton Matias
GABINETE MILITAR
Cel. Raimundo Nonato AIRES da Silva
PROCURADORIA GERAL DO ESTADO – PGE
Maria Lídia Soares de Assis
DEFENSORIA GERAL DO ESTADO – DPE
Fernando Morais
POLÍCIA MILITAR DO ACRE – PMAC
Cel. Júlio Cezar Santos
CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ACRE – CBMAC
Cel. Antonio Carlos Marques Gundim
SECRETARIA DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL – SAI
Francisco Afonso Nepomuceno
SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO – SEPLAN
Márcio Veríssimo Carvalho Dantas
SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA – SGA
Sawana Leite de Sá Paulo Carvalho
SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA – SEFAZ
Flora Valladares Coelho
SECRETARIA DE ESTADO DE COMUNICAÇÃO – SECOM
Andrea Laiana Coelho Zílio
SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE – SESACRE
Francisco Armando de Figueiredo Melo
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO -SEE
Marco Antonio Brandão Lopes
SECRETARIA DE ESTADO DE ESPORTE
Shirley Maria da Silva Santos
SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA – SESP
Emylson Farias da Silva
SECRETARIA DE ESTADO DE POLÍCIA CIVIL – SEPC
Carlos Flávio Portela Richard
SECRETARIA DE ESTADO DE EXTENSÃO AGROFLORESTAL E PRODUÇÃO FAMILIAR – SEAPROF
Glenilson Araújo Figueiredo
SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO FLORESTAL, DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DOS SERVIÇOS SUSTENTÁVEIS – SEDENS
Sebastião Fernando Ferreira Lima
SECRETARIA DE ESTADO DE AGROPECUÁRIA – SEAP
José Carlos Reis da Silva
SECRETARIA DE ESTADO DE PEQUENOS NEGÓCIOS – SEPN
Henry Nogueira
SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE – SEMA
Carlos Edegard de Deus
SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO E LAZER – SETUL
Raquel Araújo Moreira Lopes
SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL – SEDS
Gabriel Maia Gelpke
DEP. ESTADUAL DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR – PROCON
Diego Rodrigues
SECRETARIA DE ESTADO DE DIREITOS HUMANOS – SEJUDH
Nilson Moura Leite Mourão
SECRETARIA DE ESTADO DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES – SEPMULHERES
Maria da Conceição Maia de Oliveira (Concita Maia)
SECRETARIA DE ESTADO DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL – SEHAB
Jamyl Asfury
SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA E OBRAS PÚBLICAS – SEOP
Leonardo Neder de Faro Freire
DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM, INFRAESTRUTURA HIDROVIÁRIA E AEROPORTUÁRIA DO ACRE – DERACRE
Ocírodo de Oliveira Júnior
DEPARTAMENTO ESTADUAL DE PAVIMENTAÇÃO E SANEAMENTO – DEPASA
Edvaldo Soares de Magalhães
INSTITUTO DOM MOACYR GRECHI – IDM
Rita Paro
INSTITUTO DE MEIO AMBIENTE DO ACRE – IMAC
Pedro Luiz Longo
INSTITUTO DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E REGULAÇÃO DE SERVIÇOS AMBIENTAIS – IMC
Magaly da Fonseca e Silva Taveira Medeiros
INSTITUTO DE TERRAS DO ACRE – ITERACRE
Janaina Guedes Dourado
INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA E FLORESTAL DO ESTADO DO ACRE – IDAF
Mamed Dankar Neto
DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO – DETRAN
Gemil Salim de Abreu Junior
INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA DO ACRE – IAPEN
Martin Hessel
INSTITUTO SÓCIO EDUCATIVO DO ACRE – ISE
Rafael Almeida
FUNDAÇÃO DE CULTURA E COMUNICAÇÃO ELIAS MANSOUR – FEM
Karla Kristina Oliveira Martins
EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL DO ESTADO DO ACRE – EMATER
Idésio Luiz Francke
http://www.ac24horas.com/2014/12/15/confira-a-lista-completa-da-nova-equipe-de-governo-de-sebastiao-viana/

Tarauacá: Ricardo Araújo vai cursar doutorado em física na Universidade Federal do Paraná

O tarauacaense Ricardo Araújo, 24, foi aprovado para cursar Doutorado em física pela Univerdade Federal do Paraná, em Curitiba. 
Ricardo é formado em física pela UFAC e tem mestrado em matemática pela mesma instituição. 
O jovem tarauacaense é filho da professora Matilde Garcia. Ricardo é docente da Uninorte - Rio Branco. 
O Blog Tarauacá Agora deseja boa sorte ao futuro Doutor de física, filho da amada Tarauacá. 


Leandro Matthaus






Tarauacá: Dr. Foto é o pseudo do atual prefeito

O prefeito de Tarauacá Rodrigo Damasceno ( PT) ganhou dois pseudônimos da população: Dr. Hollywood e Dr. Foto. 
Tais pseudos resultam da obsessão dele por fotografia, e da cinemotrafia que é sua gestão. A cada passo é dez clikes, sendo um fotografo que registra sua face e o outro, a costa. 
Para exemplicar meu texto vos lhe narrar dois fatos recentes: 1°- Após pagar o décimo terceiro dos funcionários públicos e dos funcionários terceirizados foi feito uma enorme matéria promocional do Dr. Foto, tanto na assecom e no Ac24horas.com. Algo chocante, tendo em vista que pagar funcionário não passa de obrigação. Até porque, si atrasar o pagamento o repasse do FPM é bloqueado. 
2°- A final do  campeonato municipal de fustal foi adiada do dia 19/12 para o dia 30/12, pois o mesmo estará viajando e como é o ator principal deve aparecer na foto do campeão- ele imagina ser. 


Também é comum todas as senanas o mesmo pousar para fotos em locais que está sendo construindo ou reformando alguma obras, posteriormente, estampa no blog da assessoria: prefeito vistoria obras. Bem ele visita no intuito de ser fotografado para o marketing, pois quem faz vistoria é alguém que dispõe de conhecimento sobre o assunto- no caso engenheiro. Afinal, o significado do verbo vistoriar passa longe do clik da câmera do marketing. 

Por Leandro Matthaus

" STUDIO NOVO HORIZONTE" PROMETE REVOLUCIONAR CONCEITO DE ESTÉTICA EM TARAUACÁ



Com estilo, requinte e qualidade, foi inaugurado na manhã do último domingo, o mais novo espaço de beleza de Tarauacá : O Studio Novo Horizonte. Localizado na Rua João Pessoa, na entrada do estacionamento do Hotel Novo Horizonte. Foi construído com base nos mais refinados centros estéticos das grandes capitais. A inauguração contou com a presença de pessoas da sociedade tarauacaense que foram conferir as novidades trazidas pelo Stúdio .




A equipe é constituída de seis profissionais: manicures, cabeleireiros, serviço de estética e novidade como fisioterapeuta. Todos oriundos dos melhores salões de beleza e a atenderão diariamente no novo Studio Novo Horizonte.


                                     

A proprietária financeira a do estabelecimento, Thayssa Aguiar do Ó, disse que, Tarauacá e região merece esse novo conceito em estética, que vem cheio de novidades e com os melhores preços do comércio.Como não se pode faltar em inauguração o coffee break foi servido para os convidados e posteriormente clientes .






















Por Leandro Matthaus- Foto Jardy Lopes

domingo, 14 de dezembro de 2014

Jair Bolsonaro choca o jornal francês Le Monde: “Racista”. Por Pierre Pichoff

Homofóbico, racista, misógino (termo que define aquele que tem ódio, desprezo ou repulsa ao gênero feminino) e atrevido foram os adjetivos atribuídos pelo diário francês Le Monde, na edicão desta sexta-feira (12), a Jair Bolsonaro (PP), deputado eleito com mais votos pelo estado do Rio de Janeiro.
O Le Monde contou o episódio ocorrido na última terça-feira (9) no plenário da Câmara, após a apresentação do relatório da Comissão Nacional da Verdade, querevelou uma lista de 377 responsáveis por graves violações aos direitos humanos durante a ditadura militar, incluindo tortura e estupros. Jair Bolsonaro, que é militar da reserva, negou que houve crime de estupro durante o regime, dizendo para a ministra de Direitos Humanos, Mário do Rosário: “Eu não estupraria você mesmo, você não merece…”.
O jornal ressaltou que, após chocar o país com a declaração, em vez de pelo menos pedir desculpa pela grosseria feita no Congresso Nacional, o deputado divulgou o vídeo em suas redes sociais, como se se orgulhasse do feito.

Reprodução Twitter


O jornal francês comparou Jair Bolsonaro ao prefeito de Cholet, na França, Gilles Bourdouleix, que foi condenado por apologia de crime contra a humanidade quando, ao visitar um acampamento de cerca de 50 mil ciganos provenientes do leste europeu, próxima à cidade de Nantes, declarou que Adolf Hitler “talvez não tenha matado ciganos suficientes”.
Para o Le Monde, Jair Bolsonaro gosta de ser apresentado como um homem que incomoda as pessoas, um homem que fala as coisas que pensa e que se sente perseguido por partidos, mas, na verdade, o deputado quer interpretar uma caricatura.

O jornal Intercept classificou Bolsonaro como “uma vergonha nacional única” no Brasil. “Ele tem uma longa história de racismo revoltante, homofobia e outras formas variadas de fanatismo”.
Ainda de acordo com o Intercept, Bolsonaro é a face mais extrema e repelente de uma tentativa ressurgente da direita para arrastar o país na direção oposta à civilidade. Bolsonoro defende, por exemplo, o uso da tortura para traficantes e sequestradores.

Blog Matheus Leitão News - www.matheusleitao.com.br

A despedida dos velhos conhecidos

Com o fim da legislatura, nomes importantes do Congresso Nacional estão deixando suas cadeiras. De alguns, o país sentirá falta. De outros, nem tanto
Gabriel Castro, de Brasília

HORA DO ADEUS – Os senadores Pedro Simon e José Sarney: colegas de partido que muitas vezes estiveram em lados opostos da História (Geraldo Magela/Ag. Senado)

Quando o jovem senador Pedro Simon tomou posse no Congresso Nacional, o Brasil ainda era uma ditadura. O político gaúcho se transformaria em uma das principais vozes do processo de transição para a democracia. Naquele ano de 1979, entretanto, já fazia 24 anos que José Sarney chegara à Câmara dos Deputados pela primeira vez. O imperador do Maranhão, que àquela altura era filiado à Arena, seria eleito presidente do Senado quatro vezes.

O índice de renovação do Congresso nas últimas eleições ficou em cerca de 45%, dentro da média histórica. Mas, como é natural, um grupo de parlamentares importantes está deixando o Congresso. Alguns deles chegaram ao fim da carreira política. Outros ainda pensam em voltar, mas precisarão se acertar com as urnas. De alguns, como o gaúcho Pedro Simon, o país sentirá falta. De outros, como o maranhense eleito pelo Amapá José Sarney, nem tanto.

Simon e Sarney são expoentes de uma geração que, apesar de hoje serem colegas de partido, muitas vezes estiveram em lados opostos da História. Enquanto Sarney apoiou o regime militar até que o barco começasse a afundar, Simon esteve no lado contrário. Enquanto Sarney passou por sete partidos, Simon está no PMDB desde a fundação da sigla – até hoje o gaúcho se refere à legenda como MDB. Antes, havia pertencido apenas ao PTB, que foi extinto pela ditadura. Simon enfrentou Sarney também durante o escândalo dos atos secretos, que veio à tona em 2009, e por pouco não abreviou a longeva carreira do maranhense. Sarney presidia o Senado e escapou dos processos de cassação.

A partir de 1º de fevereiro, quando o novo Congresso tomará posse, Sarney e Simon deverão deixar a vida pública – pelo menos ocupando cargos eletivos. O senador maranhense nem mesmo disputou a reeleição, vislumbrando o risco real de derrota. Simon estava disposto a encerrar sua passagem pelo Congresso sem buscar um novo mandato. Até que a morte de Eduardo Campos alterou o cenário eleitoral. Beto Albuquerque (PSB), que disputaria o Senado com o apoio de Simon, virou vice de Marina Silva na disputa presidencial. O parlamentar do PMDB entrou, assim, na corrida por outro mandato. Mas acabou perdendo. 

Ao lado deles, outros nomes influentes do Congresso estão deixando o Parlamento. As razões são diversas. O atual presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves faz parte da lista. O peemedebista é o recordista de mandatos no Congresso: são onze eleições seguidas. Nas últimas eleições, quando tentou alçar um voo mais alto e disputar o governo do Rio Grande do Norte, Alves não conseguiu o que queria. perdeu, ainda que por por uma margem estreita, para Robinson Faria (PSD). Agora, Alves concorre a um prêmio de consolação: o nome dele é cotados para o Ministério da Previdência Social no próximo governo de Dilma Rousseff.

O próprio Sarney foi cotado para assumir o Ministério da Cultura, mas a revelação de que ele votou em Aécio Neves não deve ajudar. De qualquer forma, ele deve manter sua prerrogativa de indicar nomes para estatais e ministérios. Sarney, ao seu modo, providenciou uma despedida especial: uma exposição sobre sua vida, sediada na biblioteca do Senado. Lá estão preciosidades como uma edição romena de Saraminda, uma de suas obras literárias. 

Outro que não deve ficar desamparado é o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), que perdeu a disputa pelo governo do Rio de Janeiro e está de malas prontas para deixar o Congresso. O governo cogita nomeá-lo para uma das vice-presidências do Banco do Brasil. 

Para quem não tem acesso às benesses do governo, as opções são diferentes. O senador Pedro Simon não espera receber um cargo público, mas isso não significa que o parlamentar de 84 anos vai se aposentar. "Se Deus permitir, pretendo imitar o Teotônio Vilela. Quero andar pelo Brasil para convocar OAB, CNBB, os jovens a nos movimentar, a criar uma pauta comum", diz o peemedebista. Ele afirma que poucas vezes viu uma situação política tão delicada quanto a atual, com um governo fragilizado politicamente e incapaz de reagir da forma adequada aos escândalos de corrupção. 

Caso parecido é o do deputado Roberto Freire, presidente do PPS. Depois de não conseguir a reeleição, ele pretende se dedicar apenas ao partido. Freire, que também fez oposição à ditadura, acredita que o Congresso tem novas lideranças capazes de enfrentar aquilo que identifica como maior perigo à democracia: os métodos petistas de governar. "Nossa geração está terminando, mas já tem outra chegando com uma perspectiva muito boa de superar essa quadra de perda de valores", diz Freire.

No time dos parlamentares que estão de saída, há também os que perderam influência e mergulham no ostracismo. Cândido Vaccarezza (PT-SP) e Sandro Mabel (PR-SP) estão entre eles. Colecionador de inimizades dentro do PT, Vaccarezza perdeu o prestígio que tinha como líder do governo na Câmara, quando chegou a despontar como nome favorito para presidir a Casa. As denúncias de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef minaram ainda mais sua base. Mabel, por sua vez, brigou com o comando de seu antigo partido, o PR. Mudou-se para o PMDB, onde o número de caciques é maior, e desistiu de buscar a reeleição.

Veja.abril.com.br

DROGARIA VIVER BEM ( CUIDAR DE VOCÊ FAZ BEM).

NA DROGARIA VIVER BEM, VOCÊ ENCONTRA MEDICAMENTOS, PERFUMARIA E PRODUTOS PARA SUA HIGIENE PESSOAL-
RUA JOÃO DE PAIVA -979, PRÓXIMO AO SWING CLUBE.